segunda-feira, 26 de março de 2018

uma carta de saudade pra alguém que nunca a lerá, ou uma treplica de uma outra carta que alguém leu e gostou. Também um bilhete pra deixar sob as pedras do deserto do nada.

Jhonatan


Amigo. Demorou pra eu saber de sua partida. Demorou também pra eu ter coragem de escrever aqui. Porque relembrar alguém que partiu nos deixa muito tristes, sofro por pensar nos seus pais e irmão, por seus amigos próximos e principalmente por tudo que você poderia fazer ainda. Não acho justo você ir tão jovem, e nunca vou entender.  Nos falamos efetivamente apenas um mês e pouco, depois umas raras conversas no wts, porem você deixou a melhor das impressões. Foi uma honra te conhecer. Tantas coisas poderia falar mas me falta entendimento pra tanto. Saudade.


15-03-18

e...  então debandou-se do topo da vida,
da altura de quinze existências.
Veio, em vertiginosa queda, rumo ao impenetrável chão.
Nos olhos passam em reprise as ilusões, os amores e só.

Não consegue pensar ou sentir medo.

Na exata metade rompe a barreira do “porque?” para o “por que não?”

fim, 
então?


no bosque


CARICIAS SÃO ALFABETOS DIGITAIS:
DE UM TAL ROBERTO, DAS GERAIS
FUGIDO DE PRESÍDIOS FEDERAIS
POR MATAR DOIS PEDERASTAS E OUTROS TAIS.

Num bosque que é de  pura solidão
Onde procura-se o  amor ou...o perdão
Ajoelhada entre o homem e o facão

DE UM TAL ROBERTO, DAS GERAIS
PRESO  POR OUTROS CRIMES,
 PASSIONAIS

PROCURE a sua digital
PELO meu corpo ou no meu funeral.

rei Nu


segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

seguro barra


agá, tê tê pés:
barra, barra
dáblio dáblio dáblio
ponto
O livro dos rostos
ponto
com

agá, tê tê pés:
barra, barra
dáblio dáblio dáblio
ponto
O livro dos mortos
ponto

com




img:http://www.matematica.br/igeom/manual/pt/ex_fractais1.html?lang=pt