quarta-feira, 15 de março de 2017




aos sete anos fui diagnosticado com a doença da feiura. Mas, ninguém me contou até que eu mesmo descobri aos dezoito anos de idade, quando ninguém queria me beijar. 
ninguém me contou também que o mundo era falso, que as pessoas dizem "abraço" mas não abraçam, que obrigado é mais um cacoete que uma obrigação. Que o amor endurece. De tantas esquinas, uma só me quebrou fazendo-me de pé pra China e cabeça pra baixo. E do amarelo a unica representação do amor.