quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

casa e costume.




Um homem, em sua velha casa, orava todos os dias. E a casa, todos os dias ruía um pouco mais. Ele pedia benções aos céus para si e para seu filho. Um dia seu filho não mais pediu.
- Deixei de crer - disse o filho.
O homem não pode dizer nada, apenas pegou o filho pelo pescoço e o bateu contra a parede.
- Ateu! – acusou o homem.
O filho lhe disse que...
- Quando você me bate, usa as mãos, eu as sinto e me dói. Tu também usa desse recurso pois sabe-o mais potente que meras palavras de desagrado. A verdade do tapa é superior a da palavra, pois se sente. Tu a demonstra. Entretanto Deus....

Do silencio que se seguiu pode se ouvir mais uma lasquinha da casa que caia. 




img: http://www.adorocinema.com/personalidades/personalidade-19494/fotos/detalhe/?cmediafile=18822725