quinta-feira, 6 de março de 2014

A essa aurora do anteontem  - Compreendo sua contradição. Eu também que te amo te detesto. Pois foi tu mesmo que tomou o lugar de quem amo. O seu presente anula o meu. Viver, de verdade, pra mim é no pretérito.


O verbo curtir – se conjuga no meu tempo, transposto em passatempo; nas palavras indecifráveis de sua nobre caligrafia, banalizando meu dia; no sinal compartilhado e sem sentido, do coração partido.  Clique aqui para o clichê: e aos prantos stalkear-te. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.