sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

caderno de exercícios.

Artur Schopenhauer falava que uma boa biblioteca não passa de cem títulos. Um outro autor falava que bons livros devem ficar no esquecimento, e em fácil acesso. Como os amigos, e esses também, são como livros: só os melhores entram em casa. Penso que livros bons e essenciais são mesmo poucos, devem ser garimpados na multidão de títulos atuais. Nesse sentido ler é um esporte, como a pesca.  E o bom pescador se conta pelo numero de peixes ou pelo melhor peixe?

--

O senhor refere-se a minha mãe? Refere-se a mulher que me carregou no útero por nove meses a fio, enfrentando todo o incomodo da gravidez? Está mesmo falando a senhora que escolheu não me abortar, ainda que estivesse no seu pleno direito? Daquela que durante meses se prestou a ouvir Bach, Vivaldi, Cage pra aumentar minha capacidade cultural e fazer power-yoga e massoterapia pra bem realizar o parto domestico e humanizado? Isso  antes de ir trabalhar, antes de escrever sua monografia,  e com tempo ainda pra questionar a sociedade patriarcal via internet?  Acusas el@ de vender o próprio corpo? E não é parte da liberdade humana o livre comercio de bens?Não somos nós livres e muito livres pra fazer tudo isso por dinheiro, ou por outro tipo de beneficio?  Senhor... Falta-lhe atualizar o vocabulário, filha da puta é tão 2006.
---


Centopeia correndo, trançando os pés e o pescoços, parece míope.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.