segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

seis de onze

É possível emburrecer?

Ou seja, é possível saber algo, aceitar algo como moralmente correto e depois afirmar o seu contrario?
 Gostaria muitíssimo de dizer que não, que o saber é como a lei da gravidade que atua em uma só direção. Mas, a realidade tem provado o contrario. Sim! é possível voltar a estado de “inocência”, ou precisamente “barbárie”. E nossa realidade tem mostrado isso. Um exemplo disso são as cenas de truculência nos estádio, nas ruas, em saídas de baladas, alias a própria balada com suas musicas bate estaca são provas da regressão do gosto, pauperização da estética. Qualquer que seja o tema, as entrevistas da tv com alguns populares nos anos 80 tinham respostas mais criativas que hoje. O rock in rio é outro exemplo e nem digo de gosto disso ou daquilo e sim a apreciação de estilos musicais mais complexos, menos pedagógicos. É terrível afirmar que estamos mais burros que décadas atrás. E é terrível ver como isso é lucrativo para o status quo.  

Em seu artigo de sexta na Folha Marina Silva afirmava a necessidade de 10% do PIB pra educação. Temo que isso não surta efeito, pois em algum momento do Brasil colônia a educação teve muitos recursos e resultados decepcionantes. A questão parece ser mais cultural que estatal. Deve haver algum modo de deixar o pensamento, a reflexão mais sensual, ao gosto do povo. Por enquanto as escalas mais baixas do saber humano imperam, a saber: egoísmo, sexo, gozo.

Não me coloco de modo algum fora dessa lógica, apenas indico que PRE-PA-RA pois estamos descendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.