domingo, 15 de dezembro de 2013

dez de onze.



Viva a democracia. Viva o presidente Mujica e viva todos os críticos desse presidente. Discutir a legalização da maconha assim como discutir os problemas dela é um ato democrático. E a democracia deve seguir por esses rumos mesmos, chocando-se com o contraditório, convivendo com a contradição até que tese a antítese se acrisolem numa, quiçá, síntese. Não podemos mais conviver com fluxos pré-determinados de critica exemplo: falar mal do governo é democrático, defende-lo não é. Não haverá espaço na democracia pra determinismos ideológicos, e sim pra espaços que podem determinar-se em ideologias. Nós vamos ser o ar que consume com tudo que é solido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.