sexta-feira, 1 de novembro de 2013

um de onze.

Olho um céu cheio de nuvens, um céu noturno que mereceria um sinfonia lenta, quase silenciosa. Penso que esse mesmo céu estava naquele dia em que eu esperava meus amigos, pra um show numa cidade próxima. Na verdade espera um só amigo, os outros conheci nessa mesma noite. Lembro de ter tentado me enturmar de qualquer modo, lembro também de ter me frustrado nesse propósito. O mundo é um lugar difícil.
Penso agora se eu sabia compreender a solidão nessa época. Creio que ela era um infortúnio, uma lastima pra um cara, como eu, que só queria ter companhia pra shows de rock. Agora tenho outra visão desse mesmo sentimento de estar solitário. Penso que é o ultimo estagio do “conhece-te a ti mesmo”. Pra compreender-se no mundo é necessário uma grande dose de solidão. Conhecer-se é ver-se limitado, num mundo tão vasto, tão cheio de gente e perceber que boa parte das pessoas que conhecia eram imagens inventadas por mim. Não! Ainda não criei amigos imaginários, criei sim qualidade pra pessoas das quais elas não dispunham. Quando passo no filtro “conhece-te” deixo de ter ilusões.
O prazer da amizade é insubstituível. O prazer da solidão é tão grande quanto, mas é uma conquista. O desprazer da amizade é contornável, mas, a dor da solidão é impossível disfarçar. Quando se está solitário, só ou acompanhado, vê-se cada minuto passando, e creio que é necessário ver mesmo, cada minuto de uma vida que esvai-se de falsos sentidos,ilisões, de perda de esperança, ou seja, de tudo que é negativo a vida. Porem, quando se está naquela solidão plena de si. Confortável dentro da própria pele (Maria Rita). Ah! É esse um ganho sem limites. É o conhecer-se. Desmistificar-se. Desertificar-se.
Como eu gostaria de ser como esse céu, voltar esporadicamente a forma antiga. Reviveria aquela noite e seus sabores doces e amargos. Mas.... pra nós o tempo é linear...

-

Evolução:
Eu era uma vaca. Tava tão feliz de vaca.
Não fosse a necessidade de matar moscas não teria evoluído num ser de braços.

Toma agora seus filhas de uma varejeira. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.