quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O logro


 


-alo!
-...atendeu!
-Alô, pois não?
-Boa tarde senhor, aqui quem fala é o relator, seguido do eminente revisor e nós pretendemos...
- Relator?
- Sim, foi democraticamente e mui honrado com esse posto.
- O senhor é juiz?
- Sobre minha profissão, que exerço com muito orgulho, gostaria de falar ulteriormente ao assunto que hora nos constrange.
- Sim, pois não?
- Nos reunimos em assembleia, com a exceção do membro 12 que teve uma crise de enxaqueca. Para decidirmos, 1. Democraticamente e cor do uniforme. 2. Democraticamente o lado do brasão. Ainda que isso seja um assunto delicadíssimo e seja pouco provável que dele sairemos sem algumas ranhuras na nossa estimada coletividade.
- ah! Acho que entendi enxaquecas, eu tenho..
- Pela ordem, senhor! Queremos é que o senhor participe como membro assistente desse assembleia, onde decidiremos a cor vermelha da nossa toga.
- Acho que o eminente relator está adiantando-se na sua conclusão, a cor vermelha ainda não foi decidida.
- De fato, eminente revisor. Porem e vitória ganha, assim como é evidente nossa democrática forma de escolha.
- Não questiono a forma de votar, Senhor, porem a cor vermelha é por demais colérica para um grupa tão harmonioso e gentil.
- alô, eu acho que o vermelho..
- Pela ordem! O senhor falará quando for a hora do senhor falar, por hora devemos manter a hierarquia...
- E o senhor fique desde já sabendo que o fornecedor deve, segundo ao capitulo três de nosso contrato, ser o ultimo a falar... contenha-se
- Admiro sua lembrança do manual, senhor Revisor, porem devo avisa-lo que não se deve ser tão ríspido com o fornecedor, como adverte o manual na clausula decima do terceiro capitulo, devendo, portanto o senhor emitir um pedido de desculpas ao senhor fornecedor.
- Mas, excelência, essa ação deveria passar por plenário.
- Passá-la-emos, Excelência. Eu voto que sim. E como vota o membro numero três?
- Como vocês todos sabem eu penso que as necessidades externas ao processo que hora temos em pauta deveriam, com as vênias de vossas Excelências, serem posta aos reinos do ostracismo ao...
- Vossa Excelência, insinua que um Fornecedor pode ser vilmente atacado por um membro sem a possibilidade de reparo a tão límpida e democrática imagem do conselho?
- Acho.
- Fora daqui! Seu fascista.
-alô! Eu tenho que dizer..
- Tudo bem, excelentíssimo senhor fornecedor. Já lavamos a sua honra com a expulsão democrática daquele crápula que não queria lhe pedir perdão.
- ah.. obrigado
- Agora vamos a votação..
- Caro senhor relator, apenas para causa de esclarecimento, votamos agora o pedido de perdão ou a cor do uniforme.
- Caro senhor revisor, se o senhor insistir nessa tesa de trancar as pautas, corremos o serio risco de andar em círculos...
- alô. O senhor me está ouvindo.
- Caro senhor fornecedor se o senhor não fazer o obsequioso gesto de calar a boca ficaremos discutindo vilanias...
- O membro cinco, no caso eu mesmo, visto que a hierarquia subiu um nível para todos abaixo do três, penso que o senhor foi um pouco indelicado com o senhor fornecedor.
- Como relator devo perguntar ao senhor revisor se foi, de fato indelicado.
- Eu revisor penso, através das qualidade que o posto, que democraticamente me elegeram, o membro cinco mereça a forca.
- Simbólica
- Sim, simbólica e exemplar.
- Então todos os membros abaixo de cinco sobem um degrau na hierarquia, visto que o membro cinco não mais existe.
- Eu existo!!! Não saio daqui..
- Tirem esse ignóbil de entre nós.
- baderneiro.
- Anarquista.
- Socialista.
- pedófilo e fumante.
- alô! Eu tenho que desligar
- Não! O senhor fornecedor deve fazer parte desse processo pra garantir a maneira democrática de decisões.
- Mas eu tenho que trabalhar.
- O senhor fornecedor irá insistir nessa tese de que isso aqui é um chá de comadres e não uma assembleia?
- Acho que é uma assembleia de loucos.
- ...
- De loucos?
- De loucos desocupados.
- Revisor, procure ai na carta magna se somos uma assembleia de loucos...
- Nada consta relator.
- Veja se em algum manual de conduta é citado a loucura como condição para a assembleia.
- Nada de novo. senhor.
- Então o senhor fornecedor foi muito indelicado conosco..
- Sim.
- Eu fui porra nenhuma, tá duas horas falando pra vocês que não temos tecido nenhum aqui é uma farmácia.
- Indelicadíssimo.
- Concordo de novo.
- Votamos o afastamento do fornecedor?
- Imediatamente.
- Deixa que eu então pronuncie o decisivo afastamento: senhor foi um engano.
fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.