quarta-feira, 6 de julho de 2011

...Pedro (a)

...sou Pedro, mas será a Sua voz que em minhas mãos tornar-se-á Pedra.
(Sua Voz petrificada erigirá imensos edifícios que com a beleza de manjedouras não passaram de matadouros)
...esforçar-me-ei para manter sua voz presa a um passado-sem-futuro.
(pedra de grutas, que não vêem a aurora dos novos dias.)
...sou Pedro, construo muros de pedras que separam água e terra seca.
...sou Pedro e construo, a partir de suas palavras-pedras, túmulos seculares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.